Amor e Sexo

Amor e Sexo

Amor e Sexo – A sexualidade é um desses assuntos na qual se inventam todo tipo de hipóteses e reflexões. Em todas as áreas do conhecimento fala-se sobre ela.

Algumas pessoas querem entende-la a partir do enigmático universo dos neurotransmissores. Outras tentam decifrá-la a partir das complicadas redes da cultura, ou simplificá-la buscando às determinações do instinto.

A verdade é que ninguém tem a última palavra sobre o assunto da sexualidade. Existem tantas maneiras de desfrutar a sexualidade quanto seres humanos que habitam o planeta.

Um dos grandes focos de discussão é a relação que existe entre o amor e o sexo, e vice-versa. Até que ponto pode haver amor em um casal, sem que haja sexo? Até que ponto pode existir uma relação sexual sem que haja o amor?

Amor sem sexo

homem e mulher deitadas na cama se olhando fazendo Amor e Sexo

Chamamos de amor platônico, ou às vezes, amor de mentira. A questão é: pode existir amor real entre um casal sem que ocorra o encontro sexual?

Para responder a essa questão, primeiramente devemos apontar para um fato que, às vezes é desprezado, “sexualidade não é igual à genitalidade“.

Esta afirmação pode parecer difícil de entender, especialmente para os homens ou mulheres mais masculinos. Eles não compreendem uma sexualidade que vá mais além dos seus genitais.

Porém ao contrário, a grande maioria das mulheres e parte dos homens sabe que a sexualidade é um âmbito que abriga uma grande constelação de experiências sensoriais.

Um abraço ou um beijo são expressões da sexualidade, não apenas uma preliminar. As mãos, a voz, carícias, são maneiras de aproximação sexual em um casal.

Mas retornando ao ponto principal: pode haver amor sem sexo? A resposta contundente é: com certeza SIM. Em matéria de sexualidade, não existem normas duras e imutáveis. Muito pelo contrário, nenhuma regra deve ser dada como absoluta.

Uma pesquisa feita pelo professor Anthony Bogaert, na Universidade de Ottawa / Canadá, mostrou que alguns casais, depois de muitos anos de convívio, sentiam-se ainda apaixonados, porém não faziam sexo.

Não querem abandonar seu companheiro porque a relação é estável e gratificante, porém ao mesmo tempo já não sentem mais atração sexual.

Por outro lado, psicanalistas apontam que dificilmente o amor e o desejo coincidem. Diz ainda que, se isto acontece na maioria das vezes também não é uma experiência muito longa. E finalmente, diz que muitas pessoas que vão consultá-lo se auto denominam como assexuais.

Sexo sem amor

No mundo hoje o sexo sem amor virou quase em um dogma. Supõe-se que juntar a ideia de amor ao primeiro encontro sexual é realmente ridículo para a maioria das pessoas. Impera a ideia de que sexo é prazer e amor é compromisso, sendo assim sem problemas.

Casais deixam claro que um encontro sexual não quer dizer nada em termos afetivos. Para não haver nenhuma confusão. E se um dos dois reclamar por alguma coisa a mais, ou sentir algo adicional logo após um encontro sexual aparentemente passageiro, é visto com suspeito!

Imaginemos que o encontro sexual é como uma prova de qualidade. Se correr tudo bem, pode dar lugar a um relacionamento um pouco mais longo. Senão, boa sorte!!!

Então pode existir sexo sem amor? É preciso voltar à definição de sexualidade. Se o sexo for compreendido como habilidade genital, a resposta enfim é sim. Porém se ao contrário, o conceito for mais amplo, a resposta terá que ser não!

As várias realidades do amor

casal fazendo Amor e Sexo deitados na cama se abraçando

Nesse ponto também deveríamos deixar claro que a palavra amor pode definir várias realidades diferentes. O alcance desse sentimento depende das características de quem o experimenta.

Algumas pessoas fazem como se fosse água gelada e somente deixam molhar a ponta dos dedos. Já outras mergulham, sem se importar se irão congelar.

Se olharmos do ponto de vista da saúde mental, obviamente é bem mais gratificante e restaurador o sexo com amor.

No entanto, isso não significa que o sexo sem amor seja uma experiência negativa. Muito pelo contrário, em algumas circunstâncias é uma forma totalmente legítima de se aferrar à vida.

De qualquer maneira, cada pessoa deve achar sua própria forma de desfrutar da sexualidade. O normal é apenas uma estatística. Cada pessoa sabe se a maneira como vive a sua sexualidade lhe faz bem ou nãoe é isso que devemos aprender a respeitar.

https://amenteemaravilhosa.com.br/amor-sexo-juntos-mais-fortes/